VIDEO: Programa Mutirão – Direitos humanos e preconceito (25/11/2017)

O programa Mutirão aborda como a Doutrina Espírita se posiciona diante de temas ligados aos Direitos Humanos. Apresentação de Franklin Felix e Thiago Rosa. TODO SÁBADO AS 09:30h

 

Filme mencionado:
https://pt.wikipedia.org/wiki/The_Help_(filme)

Assista e ouça outros edições: https://espiritismodeponta.wordpress.com/assista-programa-mutirao-espiritismo-e-direitos-humanos/

Anúncios

CONHEÇA: A REVISTA DIFUSÃO FEAL

Untitled-1.png

O Difusão FEAL surgiu em 2009. Ele foi idealizado pela coordenadora da programação Gilvana Jacomini da Silva e Wanderly Baptista, assessora pedagógica e comunicadora dos programas Espaço de Amor e Quem Somos Nós, ambos pela Rede Boa Nova de Rádio. O Difusão Feal é um veículo de comunicação da Fundação Espírita André Luiz, trimestral. Ele foi criado com o objetivo de divulgar os fatos e notícias marcantes da instituição e seus meios de comunicação, bem como, levar ao público um conteúdo esclarecedor e reflexivo, de forma simples e direta.

Para este trabalho tornar-se concreto, há a colaboração de colunistas, comunicadores da TV Mundo Maior e Rádio Boa Nova.
Desde 2013 a equipe do Marketing da FEAL assumiu a produção do Difusão FEAL, que a partir do final de 2015 tornou-se uma Revista Digital, levando em conta a questão da sustentabilidade e a redução de custos com impressão. Além disso, disponível na internet é possível abranger um público ainda maior, a qualquer momento, em qualquer lugar.
Atualmente a equipe do marketing conta com a colaboração de Celina Sobral, Diretora de Comunicação e Marketing, Marina Lopes (Coordenadora de Marketing), Erika Silveira (jornalista responsável e assessoria de imprensa), Diagramação: Leonardo Lopes, Moacir Tamburu e Matheus Rocha.

Transição do Impresso para o Digital
No final de 2015, optou-se pela versão digital, pois com os recursos da Internet os leitores têm acesso 24 horas à revista, podendo ler no momento em que lhe for mais conveniente, consultar artigos e matérias de seu interesse a qualquer hora e compartilhar o conteúdo com as pessoas que fazem parte de suas redes sociais.
O seu atual formato, uma revista digital foi idealizado pelo Departamento de Marketing e Comunicação da FEAL. É uma publicação online, voltada para o público espírita, mas que também pretende atingir o público espiritualista e que se interesse por temas ligados ao seu bem estar e da sociedade. Foi criado com o objetivo de transmitir informação e conhecimento de qualidade para seus leitores.

Escolha dos temas
É realizado uma reunião de pauta com a equipe do Marketing, buscando abordar temas relevantes à luz da Doutrina Espírita, além de fatos marcantes e novidades da Fundação Espírita André Luiz. As unidades FEAL colaboram selecionando o tema para a notícia de sua unidade.

Difusão FEAL já não é mais um jornal e sim uma revista digital. Para matéria de capa sempre é alinhado temas de destaque e interesse da sociedade sobre a visão espírita, ou destaque da FEAL, como por exemplo, nesta edição: Os 25 anos FEAL. As colunas são compostas por matérias de saúde, bem-estar, estudo, autoconhecimento, notícias FEAL.
Nesta edição: Os 25 anos da Fundação Espírita André Luiz, As Energias Espirituais e as Curas (matéria exclusiva sócios do Clube), Espaço Jovem na Rádio Boa Nova e TV Mundo Maior com a equipe do Juventude Maior, Descomplicando a Vida- Uma reflexão com o psicólogo e comunicador da Rádio Boa Nova Mario Mas sobre como tornar a vida mais leve, Terapia de Vidas Passadas e Notícias FEAL.
Lembrando, que a cada nova edição da Revista Difusão FEAL os sócios do Clube têm acesso exclusivo sete dias antes do público geral e tem acesso a matérias exclusivas destinadas a eles. [http://radioboanova.com.br/editorial/difusao-feal/]

Acesse: https://espirito.org.br/difusao-feal/

ARTIGO: EU TENHO UM SONHO por Suely Schubert – Fraternidade sem Fronteiras

image

Eu tenho um sonho – disse Martin Luther King Junior, (em 28 de agosto de 1963, no seu famoso discurso), porque todos os homens são criados iguais.

Eu tenho um sonho – disse Wagner Gomes Moura, que um dia a fraternidade se estenderá a todos os rincões da Terra, vencidas todas as barreiras, um mundo sem fronteiras e abraçando todos os povos.

Sonho que gradativamente se concretiza, enquanto o eterno aprendizado do amor e do amar encontrou o Caminho da Verdade e da Vida, em plenitude.

Perseguindo o sonho, Wagner desembarcou em Moçambique em 2009, e ali, junto ao povo africano, extremamente sofrido pelas intempéries e provações da vida terrena, encontrou a razão da Fraternidade sem Fronteiras.

Mãos à obra, coração pulsando de gratidão a Deus por lhe ter mostrado o caminho, retornando ao nosso país deu início a um dos mais belos projetos em favor da humanidade. Campanhas foram sendo realizadas para sustentação financeira dos trabalhos em Moçambique, inclusive o sistema de apadrinhamento. Assim nasceu a ONG Fraternidade sem Fronteiras.

O projeto iniciado nas proximidades de Maputo, capital de Moçambique, se estendeu e aos poucos passou a atender as aldeias de Barragem, de Muzumuia, de Chimbembe, de Cuacuene, de Chicualacuala, etc.Hoje a ONG atua num total de vinte e três unidades, atendendo nove mil crianças e a previsão é de que  novas unidades sejam inauguradas brevemente.

Eu tomei conhecimento do trabalho da ONG Fraternidade sem Fronteiras ao conhecer o seu idealizador, no dia 06 de maio, Wagner Gomes Moura, no avião, retornando de Salvador, onde ambos participamos das comemorações do aniversário de noventa anos de nosso querido amigo comum, Divaldo Franco. Estando ao meu lado percebi que ele estava folheando o número especial da revista comemorativa daquela data, quando então virou a página para meu lado, mostrando uma foto minha ao lado do aniversariante, e começamos a conversar . Em poucos minutos ao mencionar o trabalho que realiza, que eu conhecia apenas por ouvir comentários a respeito fui envolvida por uma intensa emoção, quando então ele presenteou-me com o belo livro UBUNTU, cujo subtítulo é UM SÓ POVO, UM SÓ CORAÇÃO, do nosso amigo Wellerson Santos.

A obra relata a trajetória do Wagner, que expressa uma missão muito especial, dentro de uma programação espiritual, que está sendo concretizada no momento certo, tendo ao seu lado, logo nos primeiros passos as pessoas que trazem em comum o ideal de fraternidade e amor ao próximo.

Outros mais foram chegando, porque a caravana de amor, da Fraternidade sem Fronteiras, passa pelos caminhos da vida e aquele que desperta e ouve o chamado se entrega e se integra, porque nunca mais será o mesmo.

A voz de Jesus ressoa através das eras: “Tudo o que fizerdes a um desses pequeninos é a mim que o fazeis”.

E o amor que se expande tange as fibras mais profundas em nosso mundo íntimo. Mas, além disso, é importante fazer parte, estar junto. Como na tradução da palavra UBUNTU, na cultura Xhosa: “EU SOU, PORQUE NÓS SOMOS”.

Porque NÓS SOMOS a Fraternidade sem Fronteiras, um novo tempo que descobrimos como uma alvorada de luz, que está raiando para as crianças do longinquo continente africano, mas que o amor trouxe para perto de nós, ao alcance do nosso coração.

EU SOU, PORQUE NÓS SOMOS – esta verdade nos libertará.

Wagner e Suely, no avião, retornando de Salvador

Fonte: https://www.fraternidadesemfronteiras.org.br/pt-br/blog/eu-tenho-um-sonho-por-suely-schubert

image